• Carol Lara

Quarentenando

E seguimos quarentenando, na esperança de que as estatísticas mudem a favor do mundo e que os números do COVID se normalizem, para termos uma luzinha no final do túnel, e consigamos ter uma ideia de quando, enfim, poderemos botar o barco na água e velejar por aí. Mas, nada disso impede o trabalho aqui no Saba, que segue firme e forte, e com bastante alegria. Nessa semana concluímos alguns dos trabalhos de longa duração: voltamos a ter porta no barco, envernizada e que segura o frio do lado de fora – que sensação maravilhosa! Além disso, nosso tão esperado fogão chegou, e começamos a comer comida de verdade – hoje mesmo o café foi um digníssimo “croque-monsieur” feito na chapa de ferro com presunto e emmental. O clima melhorou muito: ao invés de 7 dias de ventos de 40kn, temos um ou outro durante a semana, e o sol de 18ºC lembra muito o sol de 25ºC brasileiros, onde nos animamos com o esguicho (sim, eu chamo mangueira de esguicho) e saímos lavando coisas.

As idas ao supermercado, a única atividade extra-marina permitida, são feitas munidas de uma autorização, e agora, com a bike elétrica: Sim! Depois do Fernando trocar os freios das bikes, o problema da bateria acabou e uma delas vai voando, feito moto – o que diminuiu muito a duração do processo. Queremos achar uma segunda bateria, mas como as bikes são da Nova Zelândia, está bem difícil achar um modelo compatível. Essa semana, enquanto ia ao supermercado, vi duas caixas de plástico largadas, e adaptamos as tais caixas na bicicleta: ahhh, agora volto cheinha de garrafas de vinho, delícias francesas, e afins, sem ter que passar horas enrolando elásticos na sacola e sem medo que as coisas voem no percurso – que upgrade!

Instalamos nosso doghouse, a capota que fica acima da porta, e o barco ficou bem acolhedor –e conseguimos imaginar como será quando estivermos navegando!

Fizemos diversos calls de vídeo com os amigos espalhados pelo mundo, coisa que tem sido distração universal por aí, e é uma delícia conectar com as pessoas e contar um pouco de como fazemos aquilo que todos estão fazendo, só que de um barco.

As (poucas) pessoas que encontramos por aqui estão loucas para socializar: que seja um comentário sobre como o barco ficou bonito sem os adesivos, uma discussão breve em francês sobre a situação mundial com o senhor que já virou meu amigo durante a lavagem das roupas – o Bernard, ou nos whatsapps trocados com a minha amiga moradora de Saint Louis, Kika, deixam claro que tá todo mundo querendo sair por aí, abraçar uns amigos e dar risada da vida. Vai parecer a fuga das galinhas quando isso acontecer. Aqui na França, a quarentena vai no mínimo até o meio de Abril, mas as autoridades já assinalam a extensão. E mesmo que a França libere, estamos estrategicamente posicionados entre os dois países com a pior situação aqui – Italia e Espanha, então precisaremos reprogramar nossos destinos com alguma sapiência – ainda bem que temos tempo para pensar!

Falando em tempo, o horário de verão começou na Europa, então estamos 1h de distância a mais dos parentes e amigos, o que atrapalha um pouquinho – mas como meu pai continua madrugando sempre tenho com quem falar durante as manhãs. E assim, a vida segue, com amor, perseverança e cuidado, e com muita esperança de bons ventos soprem esses vírus prá bem longe do nosso planeta! Boa semana e fiquem seguros em casa <3


Esperando a quarentena passar na janela!


8 visualizações
  • Instagram
  • Facebook

Sailing Saba - Charters, Turismo, Férias a bordo de um veleiro na Europa - Croácia e Sardenha