• Carol Lara

2éme Semaine | Liberdade, Igualdade e Fraternidade | Liberté, Egalité, Fraternité

E chegamos aos 15 dias de mudança. E que mudança! A última semana foi uma de muitas conquistas - conseguimos colocar o barco mais em ordem, eu focando um pouco mais na parte interna, confesso - o vento ainda é um desafio para mim, e o Fernando arrumando as coisas da área externa, paióis, e outras coisas. Conhecemos nossa amiga brasileira, a Kika Dias Boyer que nos deu tantas dicas preciosas quanto a gente conseguiu conversar, e nos ensinou sobre a feira livre que tem aqui. Ahhh, a feira livre - minha nova paixão. Frutas e verduras com preços realistas até para brasileiros sem muita grana, e uma série de cacarecos de deixar qualquer acumulador querendo morar nas barraquinhas. E os pães? E as outras delícias? Ahhh, le mercredi já ganharam meu coração como melhor dia da semana, sem dúvida. Voltamos, à pé, cheinhos de coisas e usando o carrinho que encontramos no barco... falando nisso, o ex dono do barco nos deixou diversas heranças incríveis, ou tesouros, como o Fê gosta de dizer: além do tal carrinho alemão, encontramos equipamentos de cozinha, um radar, diversos produtos e peças extras para manutenção do barco, enfim... mas ele não deixou nem se quer ao menos uma chave-de-fenda. E assim, descobrimos que o e-commerce Francês pode querer qualquer coisa, menos que você consiga finalizar sua compra. Depois de bastante luta, a mala de ferramentas chegou aqui, via Amazon (um pouco de familiaridade sempre ajuda né?) e o Fê atacou as nossas bikes (eu ajudei, juro!) que estavam sofridas demais. Mas, ficaram lindas, funcionais, as 6 marchas do câmbio entrando com perfeição, tudo lustrado e em pleno funcionamento. As bikes deram um boost de alegria aqui no casal, e no dia que ficaram prontas fomos até a cidade encher os pneus, trajeto esse que demoraria no mínimo uns 30 minutos andando (se o vento estiver no sentido correto, claro!). Apesar de custar um euro pra usar o ar e encher pneus por até 5 minutos (fico pensando no meu pai, se conseguiria encher os 4 pneus do carro em 5 minutos) descobrimos um outro supermercado da cidade, o Netto, que carinhosamente já está sendo chamado de Nettão. As coisas ali são bem mais baratas e muito gostosas. Por fim, o Fernando resolveu ganhar ainda mais meu coração tirando nossa mesa do cockpit para lixar. Coitadinho, lixava com a mão, no meio da ventania, e correu atrás das lixas o dia todo. Resolvi testar a tal fraternité francesa, o último dos dizeres presentes na bandeira, e não é que ela funciona para lá de bem? Pedi no grupo da cidade ajuda para conseguir uma lixadeira, ou uma ponceuse, e recebi muita ajuda, apesar do meu francês mais ou menos - que juro, está melhorando. Tudo isso para dizer que apesar de todas as dificuldades, as coisas vão entrando nos eixos, vamos aprendendo a lidar com o local, com o idioma, com o vento, com a vida - e tudo fica mais gostoso. Vai ver por isso ontem o vento nos presenteou com uma trégua, e conseguimos começar a lavar as partes em inox e o deck do barco - que ainda estão imundos. E ir dando valor ao que realmente importa. Obrigada aos novos amigos franceses por toda a ajuda. E obrigada também ao meus pais, que estão 24/7 no back office, ajudando a gente com dúvidas e outras questões que ficaram no Brasil. Bisous et bonne journée à tous :)

Felizes da vida em Saint Louis du Rhone, depois das bikes em ordem <3

17 visualizações
  • Instagram
  • Facebook

Sailing Saba - Charters, Turismo, Férias a bordo de um veleiro na Europa - Croácia e Sardenha